quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Reordenando a vida.

É, tem pouco mais de dois meses que não escrevo. Record para o blog, vergonha para mim.
Sempre a mesma foto só pra não ficar pelado o post.

Estou passando por um período de redescoberta com a bike. Casei, fui morar longe e a magrela ficou na casa de minha mãe. Meu trajeto pro trabalho consiste em ônibus > metrô > ônibus. Este último eu posso trocar pela bicicleta. Fiz um esquema em que eu usaria a bike 4x na semana, já que minha mãe mora muito perto de uma estação de metrô:

SEGUNDA
Ida: ônibus > metrô > bike
Volta: ônibus > metrô > ônibus

TERÇA
Ida: ônibus > metrô > ônibus
Volta: bike > metrô > ônibus

QUARTA
Ida: ônibus > metrô > ônibus
Volta: ônibus > metrô > ônibus

QUINTA
Ida: ônibus > metrô > bike
Volta: ônibus > metrô > ônibus

SEXTA
Ida: ônibus > metrô > ônibus
Volta: bike > metrô > ônibus

Nesse esquema eu uso 2x a bike de manhã e 2x de noite. Teria um dia de “folga” na quarta-feira. Fica bom para todos, pois posso visitar minha octagenária mamãe 4 vezes por semana e manter a rotina de exercício. Tá, essa parte é mentira. Pedalo porque é muito bom mesmo!

Outro “projeto” que tem me empolgado é o pegar minha Soul, que merece uma geral e levar a danada pra Guarulhos. Poderia pedalar nos fins de semana, fora que meu apartamento seria uma base bacana pra futuras cicloviagens. Antes teria que trocar a mesa, canote e movimento central, além de instalar o câmbio dianteiro, pois o anterior quebrou. Olhando assim, penso em colocar um grupo todo novo, deixar ela tinindo. Pelo menos R$ 300 num Altus pra ficar feliz.

Enfim, entre casar e comprar uma bicicleta, escolhi casar (mesmo pq já tenho 2 bicicletas, não tinha mais como evitar). E “vamo que vamo”!